Gestão Ambiental

O gestor ambiental entende da relação entre o homem e o meio ambiente. Sua função principal é garantir o uso racional de recursos naturais, de modo a preservar a biodiversidade.


(Pixabay/Lucas Silva/Reprodução)

Ele pode trabalhar tanto na cidade quanto no campo, ou em áreas florestais degradadas. Desenvolve e implementa programas de reciclagem e educação ambiental. Analisa o impacto das atividades humanas sobre o solo, a água e o ar e orienta a exploração dos recursos por técnicas menos danosas ao ambiente.


Trabalha em consultorias ambientais, propriedades rurais, ONGs, órgãos públicos e institutos de pesquisa. É possível ingressar na carreira como tecnólogo.


QUAL A DIFERENÇA ENTRE ECOLOGIA, ENGENHARIA AMBIENTAL E GESTÃO AMBIENTAL?


Ecologia tem base forte em Biologia, diferentemente de Engenharia ambiental e de Gestão ambiental, mais voltadas para cálculo e administração, respectivamente. O ecólogo lida com a inter-relação dos seres vivos e do meio físico.


Já o gestor ambiental desenvolve e executa projetos que visam à preservação do meio ambiente. E o engenheiro ambiental cria e aplica tecnologias para preservar a qualidade da água, do ar e do solo.


Estude em uma das maiores universidades do mundo, saiba como...


O que você pode fazer

  • Consultoria: assessorar empresas e órgãos públicos em projetos de preservação do meio ambiente.

  • Certificação: elaborar certificações direcionadas para empreendimentos agrícolas e industriais seguindo as normas estabelecidas pela Organização Internacional de Normalização (ISO).

  • Educação ambiental: planejar programas para conscientizar a população e as empresas da importância de preservar meio ambiente.

  • Planejamento: elaborar relatórios de impacto ambiental e definir planos para o uso sustentável dos recursos naturais. Implantar, em indústrias, projetos de exploração da natureza usando técnicas não poluentes.

  • Recuperação: planejar e executar projetos para a recuperação de áreas que já estejam degradadas.

Mercado de Trabalho

Os graduados em gestão ambiental têm boas perspectivas pela frente. Uma pesquisa do Programa de Estudos do Futuro da FIA (Fundação Instituto de Administração), de São Paulo, mapeou tendências de carreira até 2020 e mostrou que a área ambiental é uma das mais promissoras.


Cada vez mais a sociedade cobra das indústrias cuidados na preservação dos recursos naturais, e o Código Florestal aprovado em 2012 impõe regras mais rígidas no uso da terra e a área de sistemas de Gestão Ambiental é a mais aquecida. Leis obrigando as empresas a cuidar de seus resíduos também estão ficando mais restritivas.


Isso oferece oportunidades de trabalho no setor privado, em fazendas, cooperativas e agroindústrias. Também há vagas no setor de varejo, em projetos de sustentabilidade em lojas de grande porte e hipermercados.


Bacharel e tecnólogo encontram espaço em secretarias de meio ambiente e obras. Nesses órgãos públicos, o profissional é chamado a participar da definição, implantação e fiscalização de políticas públicas. No setor industrial, a maior parte das vagas está nos estados do sul e sudeste. Mas há oferta também em áreas onde a preservação ambiental chama mais atenção, como a amazônia, no norte, e o Cerrado, no Centro-Oeste.


FONTE: Guia do Estudante

GESTÃO Ambiental. Guia do Estudante. São Paulo, 12 de jun. de 2019. Disponível em: <https://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/gestao-ambiental/>. Acesso em: 17 de set. de 2020.


#unip #unipourinhos #ensinosuperior #educaçãoadistância #ead #graduação #gestãoambiental

13 visualizações

(14) 99890-7000

©2019 por UNIP Ourinhos-SP. Orgulhosamente criado pela LV-SVO